Movimento Sindical

Sem negociação coletiva, Sindicato das Indústrias Plásticas, Descartáveis e Flexíveis, Químicas e Farmacêuticas de Criciúma e Região, mobilizam-se para uma possível paralisação no setor plástico.

24.04.2018

Após oito assembleias do setor plástico, foi entregue no dia 26/03 para os dois sindicatos patronais que representam as indústrias de plásticos descartáveis, flexíveis e reciclados, o rol de reivindicação do sindicato que representa os mais de 8 mil trabalhadores da categoria.

Ressalta o Sindicato representante dos Trabalhadores que desde essa data, não houve iniciativa dos Sindicatos Patronais para estabelecerem a negociação coletiva.

Dentre as principais reivindicações são manter todas as cláusulas da convenção coletiva, que termina no próximo dia 31, e proteger a categoria da reforma trabalhista, aumento real de 3% e abono de R$ 1,2 mil são os principais pontos da proposta de convenção apresentada aos patrões.

Segundo o Presidente do Sindicato dos Trabalhadores, Carlos De Cordes, “a categoria está mobilizada para uma possível mobilização do setor plástico”.

Compartilhe:
Postado por: admin

Deixe o seu Comentário aqui!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *