Movimento Negro

Semana da “Consciência Negra” em pauta na Unesc pelo NEAB.

16.11.2018

A programação da semana de “Consciência Negra, será pauta na Unesc na próxima semana.

A semana foi organizada pelo NEAB em parceria com a Secretaria de Diversidades e Políticas de Ações Afirmativas da Unesc, do Setor de Arte e Cultura, do Compirc (Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial de Criciúma), do Coletivo Chega de Racismo, do PEMEDER (Programa Municipal para Educação Étnico- Racial) e do MUNMVI (Organização Não Governamental de Mulheres Negras Professora Maura Martins Vicência).

A programação inicia na segunda-feira (19/11), às 19h no Auditório Ruy Hülse, com uma roda de conversa sobre as Leis 10.639/03 e 11. 645/08, com a professora e Especialista, Maria Estela Costa da Silva, a professora e Especialista, Livia da Silva, e a professora e Mestra, Lucy Cristina Ostetto.

Na terça-feira (20/11), dia da Consciência, a programação inicia no período da manhã, no Auditório Edson Rodrigues, com o debate“Racismo x Injúria Racial e Violência x Juventude Negra”. Para esse encontro, o evento conta com a participação do advogado Remerson Luiz Vicência, da Bacharel em Direito, Arizá Costa, e da professora e Especialista, Cíntia Santos.

No período da tarde de terça-feira, ocorre na quadra poliesportiva, com os alunos do Colégio Unesc, as oficinas de Hip-Hop, com o grupo Hip Hop Ponto Crucial, de Capoeira, com o grupo de Capoeira Beribazu.

Na quinta-feira (22/11), às 19h, ocorre no Bloco R1 sala 15, um TED com os Afroempreendedores de Criciúma e região no curso de Administração Unesc. Ele será ministrado pela professora e Especialista, Cristiane Dias, e pelo professor e Especialista, Ivan Ribeiro, com as participações do AFROEM (Rede Sul Catarinense de Afroempreendedorismo Sul Catarinense) e do ACR (Anarquistas Contra o Racismo).

No dia 27 de novembro, às 18h30, ocorre na praça do Estudante uma apresentação do Grupo Artístico e Cultural Afro-brasileiro Et. Op. Já. às 19h, ocorre no Auditório Edson Rodrigues, a palestra e o lançamento do livro Lei Áurea: Abolição Inacabada, de autoria do professore e Mestre, Marcos Canetta Rufino.

“O tema principal da edição deste ano é “Re – existir, Epistemologias, Lutas: As políticas antirracistas nas Leis 10.639/03 e 11.645/08”. A primeira afirma que “Nos estabelecimentos de ensino fundamental e médio, oficiais e particulares, torna-se obrigatório o ensino sobre História e Cultura Afro-Brasileira”. Já a segunda, tem o mesmo caráter, porém inclui o ensino sobre questões indígenas. Além disso, neste ano comemora-se 130 anos da Lei Áurea, que extinguiu a escravidão no Brasil.”

“Com esta temática, buscamos dialogar sobre coisas boas que, no decorrer de todos esses anos, nós adquirimos, as nossas conquistas e nosso trabalho na luta pelos nossos direitos”, explica a membro do NEAB (Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros, Indígenas e Minorias), Janaína Damásio Vitório. Outro ponto que entra em pauta na Semana, é a conscientização. “Mas além de celebrar essas conquistas, temos que conscientizar as pessoas que convivem conosco mostrando o nosso lado, mostrando o nosso ponto de vista”, acrescenta.”

Com informações: UNESC

Compartilhe:
Postado por: admin

Deixe o seu Comentário aqui!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *