Movimento Sindical

TST reconhece direito dos trabalhadores de lutarem contra privatização da Eletrobrás.

16.06.2018

A greve Nacional dos trabalhadores da empresa do Grupo Eletrobrás, foi uma grande vitória.

Organizados contra a privatização da empresa, encaminhado pelo governo de Michel Temer, os Eletricitários de todo país realizaram 72hs de paralisação, com muita força e responsabilidade.

Mesmo a tentativa da diretoria da Eletrobrás de impedir a greve contra o desmonte da empresa, foi derrotada.

O Superior Tribunal de Trabalho indeferiu o pedido da diretoria da empresa, sobre a ilegalidade da greve.

De acordo com a decisão do Ministro do TST, Mauricio José Godinho Delgado, “movimentos paredistas se constituem nos mais notáveis instrumentos, de convencimento e pressão detidos pelos obreiros, se considerados coletivamente, quando de seu eventual enfrentamento da força empresarial, no contexto da negociação coletiva trabalhista.”

O Ministro reconhece ainda, que a categoria observou todos os procedimentos da lei de greve e que por isso não considerou o movimento ilegal nem abusivo.

Além disso a decisão reforça o direito dos trabalhadores de lutar contra a privatização da empresa.

Com informações Jornal Linha Viva – Intercel /Intersul.

Compartilhe:
Postado por: admin

Deixe o seu Comentário aqui!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *